RSS

PM paulista adotará nuvem da Microsoft

18 nov

Organização adotará Azure na expectativa que a plataforma enriqueça dados coletados de redes sociais

A Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) assinou um protocolo de intenções com a Microsoft Brasil. Parte da iniciativa prevê adoção do Azure. A expectativa é que a plataforma em nuvem proporcione conexão entre os dados armazenados na corporação com os gerados em redes sociais e, com isso, melhore o planejamento da polícia. Com a ferramenta da fabricante, através dos aplicativos usados, a instituição pretende buscar essas informações ora na rede pública ora nas estruturas locais.

"O Azure permitirá buscar dados nos ambientes distintos (interno e externo) e agrupa-los para entregar informações que ajudem a PMESP", comenta o tenente-coronel Alfredo Deak Jr., chefe do centro de processamento de dados da organização, avaliando que o conceito de cloud agregará a escalabilidade necessária nessa iniciativa. O executivo cita que a instituição possui aproximadamente 400 Terabytes de informação crítica que não irão para a nuvem.

O foco inicial do projeto não contempla os atendimentos emergenciais, que ainda devem ser feitos pelo 190. A ideia da nuvem é que a população abasteça os bancos de dados com informações de pequenos delitos. "Queremos capturar essa informação, fazer um geotag dela e com isso dizer para o policial de onde vêm as reclamações em determinada região", diz Deak. O policiamento recebe alarmes que podem ajudá-lo a tornar efetiva a rota da patrulha. O objetivo é mapear novos conhecimentos.

Hoje a PMESP possui 500 dispositivos instalados em viaturas capazes de acessar a rede de rádio proprietária da instituição, que serviram para ‘prototipar" o sistema de computação embarcada.
"Há 15 dias compramos 14 mil computadores de bordo", informa o tenente-coronel, dizendo que a partir da primeira quinzena de dezembro essas máquinas equiparão as viaturas da corporação para receber informações da rede privada e, futuramente, também da pública.

Com isso, a viatura, quando em deslocamento, poderá ter acesso em tempo real a informações da região onde trafega. "Conforme o cidadão alimenta os bancos de dados, o policial começa a receber esses dados em tempo real dentro de um sistema de análise preditiva que estamos construindo".
O projeto está em estudo há um ano, deve entrar em operação em dezembro e concluído em meados de julho de 2011.

Segundo o executivo, o movimento com a fabricante do Windows não exclui novas incursões da PMESP dentro do conceito de nuvem com outros provedores de tecnologia. "O importante é a polícia, cada vez mais, estar digital. Esse é um primeiro passo e não exclusivo com a Microsoft".

Outras frentes
O acordo também prevê utilização do BPOS (Business Productivity Online Services) pela Polícia Militar, que vem da necessidade de controle de processos internos da corporação. "A ferramenta me ajuda a ter quiosques, um outro projeto que estamos fazendo, onde o policial chega ao quartel, informa sua necessidade, certifica digitalmente aquele documento e o sistema transfere isso de forma eletrônica". Com isso a PM quer diminuir os custos administrativos.

Outra frente do acordo de intenções assinado na terça-feira (16/11) contempla cursos e subsídios para que policiais (e seus familiares) adquiram softwares da fabricante do Windows. Pelo contrato, o pacote Office, por exemplo, custa na faixa de R$ 200. A expectativa de movimentação financeira não foi revelada. Contudo, a PMESP emprega um contingente de cerca de 100 mil policiais.
Se todos aderirem, o volume vai ser alto.

È por isso que eu amo a Microsoft!

E ai gostou? Comentem!

Fonte: ITWeb

Abraços

Fabio dos Santos Oliveira
Microsoft Student Partners

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 18/11/2010 em Windows Azure

 

Tags: , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: