RSS

Microsoft reúne parceiros para discutir a formação de professores brasileiros

28 jun

790x202_Abertura_Evento

Qual é o modelo ideal de educação? Como a tecnologia pode melhorar a qualidade do ensino no Brasil?
É necessário unir forças? Devemos focar na capacitação de alunos ou de professores?

Com o objetivo de discutir soluções para estas e outras questões, no dia 28 de maio, a equipe da Microsoft Educação se reuniu com mais de cinqüenta educadores e representantes de empresas parceiras para discutir a educação no nosso país.

A abertura do evento contou com a presença do Diretor de Educação da Microsoft Brasil, Emilio Munaro que pode falar sobre os investimentos da empresa na área da educação, compartilhar algumas experiências e lançar o desafio para o próximo ano: “O que a gente quer é capacitar cada vez mais o educador para que ele seja a ferramenta de diálogo do aluno”, afirma.

Mas não será necessário esperar até 2011 para algumas mudanças e inovações acontecerem. Depois da abertura do evento, a Gerente de Educação, Adriana Pettengill, apresentou em primeira mão uma ferramenta da Microsoft, que foi pensada e desenvolvida para melhorar os processos de ensino e aprendizagem: o Mouse Mischief.

Os presentes puderam testar e dar suas opiniões sobre o Mouse Mischief

No evento foram entregues três mouses para os presentes, que puderam testar e opinar sobre a nova tecnologia.
Segundo Adriana, o produto permite a interação do aluno na tela de PowerPoint do professor. Uma verdadeira inovação em relação ao modo como o professor ensina e os alunos aprendem.

E para falar de inovação, o encontro contou com a presença do professor de Física Hélio Gianesella, que causou uma verdadeira revolução em suas aulas e nas vidas dos pré-vestibulandos. Segundo o educador ele raramente escreve na lousa: todas as suas aulas são ministradas com o auxílio do PowerPoint que permite aos alunos visualizarem e entenderem de forma mais simples e clara os fenômenos físicos.

Taco de sinuca acertando a bola, anéis que se movimentam, luz, sombras, pesos e até música. O professor utiliza-se de todos os recursos possíveis do programa numa aula de Física. “Eu ensino os meus alunos a como estudar. Ao invés de começar com a equação, eu começo com os elementos do dia a dia”, explica ele.

Sua demonstração causou um verdadeiro frisson entre os presentes e comentários como “nunca imaginei que aprender física fosse tão fácil” vinham de todos os cantos do auditório.

Teoria e prática: um casamento perfeito

Estruturado para que houvesse discussões teóricas acerca da educação brasileira e exemplos práticos, o evento também contou com a presença de um grande especialista em Tecnologia na Educação, o professor Eduardo Chaves, que falou sobre o modelo atual e o modelo ideal de educação.

Segundo ele, o modelo idealista prevê um computador por aluno, uma boa configuração e o acesso rápido e confiável à internet. Sem contar na capacitação de professores para o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) e cursos voltados para a metodologia de ensino.

No evento os parceiros foram convidados a participar da formatura de 17 tutores do Desafio Digital

Mas, como chegar ao modelo ideal? Chaves garante que acabar com os laboratórios de informática e investir em um computador por aluno já é um grande começo. “A tecnologia é a essência da educação”, afirma ele. Outro grande passo para uma educação de mais qualidade é integrar as TICs as áreas tradicionais do conhecimento e capacitar professores.

E para celebrar esse grande encontro, todos os presentes foram convidados a participar da formatura de 17 tutores do Desafio Digital, programa da Microsoft que oferece a oportunidade de jovens do ensino médio conhecerem o universo da Tecnologia da Informação e quem sabe ingressar na carreira. A partir de agora eles estão aptos, como Parceiros Técnicos, a replicarem este conteúdo.

Para finalizar esse dia produtivo, cheio de ideias e discussões, a consultora de Educação da Microsoft, Claudia Stippe, apresentou os novos conteúdos desenvolvidos pela Microsoft em parceria com o Instituto Paramitas para a formação de professores, como as Oficinas de Criação Digital e Pilares da Educação Digital. No Brasil desde 2005 o programa Aprender em Parceria tem como objetivo capacitar educadores para o uso das tecnologias em sala de aula. Ao final do encontro, todos saíram com a sensação de dever cumprido!

Abraços

Fabio dos Santos Oliveira
MSpLogo

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: