RSS

“Imagine um mundo em que a tecnologia ajude a resolver os mais difíceis problemas que enfrentamos”

16 mar

"Imagine um mundo em que a tecnologia ajude a resolver

os mais difíceis problemas que enfrentamos"

 
Com o desafio de criar soluções alinhadas com uma das Metas de Desenvolvimento do Milênio, chegaram ao fim as inscrições da Imagine Cup 2009, a Copa do Mundo da computação, que será realizada no Egito em julho deste ano. A competição, parte dos programas de cidadania corporativa da Microsoft, está em sua oitava edição e, em 2008, reuniu jovens de aproximadamente 200 países.

O Brasil tem obtido destaque na Imagine Cup e nos últimos quatro anos levou o maior número de participantes: na última edição, foram 63.757 brasileiros inscritos. Não é à toa que o sucesso é garantido. E para incentivar a participação de jovens de comunidades carentes, a inscrição também poderá ser feita em nome de ONGs.

A competição conta com apoio do Bradesco, do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e da ONG Oxigênio.

Para este ano, a meta é receber 80 mil inscrições. “Queremos que os jovens pensem, cada vez mais, em como a tecnologia pode ser aplicada na resolução de problemas reais”, afirmou o presidente da Microsoft Brasil, Michel Levy. “Além disso, ao incentivarmos nossos jovens a pesquisar, criar e trabalhar com novas ferramentas, contribuímos também para estimular o avanço tecnológico local”.

Um pouco da Imagine Cup no Brasil

Em 2008, a equipe Mother Gaia Studio conquistou o primeiro lugar na categoria Desenvolvimento de Jogos com o projeto City Rain, jogo que reúne elementos de clássicos do puzzle – como o tetris – e simuladores de cidades – como o conhecido SimCity, e permite que jogadores construam sua própria cidade, sempre respeitando a questão ambiental, ou ainda administrar os locais com problemas que precisam ser sanados, em vários níveis de dificuldade.

Segundo Renato Fantini, membro da Mother Gaia, a idéia do City Rain era ser diferente de todos os outros jogos existentes. “Além disso, queríamos que ele ensinasse aos jogadores noções de meio ambiente e sustentabilidade”, conta.

Dentre os que podem se considerar vencedores por terem chegado à final em 2008 está o jovem Thiago Cabral Valverde, com apenas 17 anos, único estudante do Ensino Médio entre os seis finalistas na categoria desafio de Infra-Estrutura. Thiago disputou com 16 mil inscritos mundialmente.

Já em 2007 duas das equipes vencedoras na etapa final que aconteceu em Seul, Coréia, eram brasileira: a Papaçoca e a Trivent Dreams levaram prêmios nas categorias Filmes de Curta Metragem e Projetos Embarcados, respectivamente. Ao todo, 112 equipes – 344 estudantes de 59 países – foram selecionadas para participar da final mundial.

Renato Fantini, da Mother Gaia, aconselha: “Uma pessoa que eu conheci na final me disse algo que vale a pena compartilhar: ‘A Imagine Cup é uma competição sem perdedores’. Mesmo que você não chegue à final, ou não ganhe nenhum prêmio, se você realmente se dedicou ao projeto, vai ganhar algo muito maior: vai ganhar conhecimento”, finaliza o estudante.

Siga a dica dos vencedores e boa sorte!

Para saber mais sobre a competição, acesse o site www.imaginecup.com.

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: